Due Diligence desenvolvida pela Uniconsult abre mercado internacional

Cerca de 15 projetos de manejo foram executados, por meio da Due Diligence, programa desenvolvido pela Uniconsult para atender o mercado internacional. O programa tem ajudado a identificar projetos de manejo que tem densidade alta de Ipê, dando segurança na compra sustentável, esse método está sendo bastante procurado nos Estados do Pará, Rondônia e Amazônia. A Due Diligence, permite obter informações técnicas sobre o manejo florestal através de um relatório, que pode acompanhar o progresso do trabalho de forma clara, objetiva e imparcial. As inspeções de campo de Due Diligence são realizadas por um engenheiro, que utiliza uma metodologia para a realização das atividades de inspeção com base

Pesquisa analisa a produtividade do setor madeireiro

Mais de 25 mil árvores foram analisadas por uma equipe de pesquisadores da Universidade Rural da Amazônia, em que o diâmetro e o cumprimento foram medidos assim como o tamanho do oco que surge dentro dos troncos, ou seja, o rendimento volumétrico da madeira. O levantamento concluiu que dependendo da exploração, essa retirada pode gerar perda financeira para a empresa e o meio ambiente. Apesar de não causar diminuição na produtividade do setor madeireiro as árvores ocas do ponto de vista financeiro não compensam ser exploradas. O estudo mostra ainda que cerca de 20%, hoje da madeira, é paga de forma indevida, pois apresenta o oco e não se aproveita.

Diretor da Unfiloresta ministrará palestra no evento: “Ideias inovadoras para a cadeia da construção

De 10 a 12 de junho será realizado no SindusCon em São Paulo o evento: “Ideias inovadoras para a cadeia da construção em madeira”, presente no evento, o diretor da Unifloresta Murilo Araújo, ministrará uma palestra sobre a rastreabilidade da madeira. O evento, organizado pelo Núcleo da Madeira, tem o intuito de discutir e aperfeiçoar o uso da madeira na construção civil no Brasil, cobrindo os principais aspectos da cadeia construtiva e envolvendo os setores que podem fazer a diferença. O ciclo de palestras e debates visa gerar subsídios para a aceleração dos processos de homologação e aceitação da madeira como um material tecnologicamente avançado, sustentavelmente otimizado e com caracterís

CRV médio do Estado do Pará é tema de reunião entre a Unifloresta e a Semas

A Unifloresta participou de uma reunião na Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) para tratar sobre um estudo promovido pela secretaria, que será apresentado no Fórum de secretários na Amazônia, com o objetivo de informar qual o Coeficiente de Rendimento Volumétrico (CRV) médio do Estado do Pará. A ideia é que seja apresentado o índice ao Conama que se sobrepõe a 35% atual, diante desses dados a Semas está fazendo um novo levantamento que será informado em breve. De acordo com o presidente da Unifloresta Hélio Oliveira, esse trabalho visa aumentar o rendimento das industrias que estão tendo muitos problemas e prejuízos com a redução do coeficiente de 35% apresentando pelo Con

Unifloresta participa de reunião com a Semas e o senador Zequinha Marinho

O presidente da Unifloresta Hélio Oliveira, juntamente com o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Mauro O’ de Almeida, e o senador Zequinha Marinho (MDB/PA), se reuniram neste mês de maio na sede da Semas, para buscar um nivelamento e alinhar ações entre órgãos públicos como a Semas, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis, órgãos municipais, instituições financeiras e outros envolvidos com a questão ambiental e o desenvolvimento sustentável. No encontro o titular da Semas, Mauro O’ de Almeida, falou do quantitativo de mais de 200 mil cadastros ambientais rurais já efetivados no Pará. “Temos que observar as peculiaridades de cada região, prec

Desmatamento em áreas protegidas da Amazônia aumenta em maio, diz Inpe

Fonte: G1 O desmatamento nas áreas protegidas da Amazônia avançou. Nas duas primeiras semanas de maio, a área desmatada já soma mais da metade de tudo que foi derrubado nos nove meses anteriores. A cada hora, a Amazônia perde uma área verde do tamanho de 20 campos de futebol. Esse tem sido o ritmo da devastação da floresta em maio nas Unidades de Conservação federais — que são áreas protegidas por lei. Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), entre os dias 1º e 15 deste mês foram desmatados 6,84 mil hectares nessas regiões de grande biodiversidade. Em somente 15 dias, o número já está bem próximo dos 9,31 mil hectares derrubados de agosto de 2018 a abril de 2019. Al

Brasil e China devem tratar de certificados para florestas plantadas em reunião do Brics

Fonte: Dinheiro Rural A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) se reuniu em Pequim, com empresários chineses e brasileiros do setor de florestas plantadas e celulose. No encontro, os representantes da China solicitaram a uniformização dos certificados fitossanitários para o comércio dos produtos. Tereza Cristina sugeriu aos chineses, maiores importadores mundiais de celulose, que as conversas sobre o tema ocorram durante reunião do Brics (grupo formado por Brasil, Rússia, índia, China e África do Sul), que será realizada no Brasil, em novembro deste ano. A ministra destacou alto uso de tecnologia no setor, que tem crescido dentro da economia brasileira, e a busca po

MMA divulga análise do Fundo Amazônia

Fonte: MMA O Ministério do Meio Ambiente (MMA) divulgou na última semana, a análise amostral de 103 contratos firmados nos últimos dez anos no âmbito do Fundo Amazônia. Os contratos totalizam compromissos de cerca de R$ 1,5 bilhão nesse período, sendo R$ 800 milhões para organizações não governamentais (ONGs). Durante a coletiva realizada na Superintendência do Ibama em São Paulo, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que foram identificadas diversas fragilidades na governança e implementação dos projetos e contratos. Reforçou também a necessidade de melhorar os critérios de contratações e escolhas dos projetos do Fundo Amazônia. No total, cerca de 30% dos contratos foram analis

Ibama apreende 2 mil m³ de madeira ilegal no PA

Fonte: MMA O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), com apoio da Polícia Militar Ambiental do Pará, apreendeu nessa terça-feira (21) cerca de 2 mil metros cúbicos de madeira sem origem legal em serrarias de Uruará (PA), às margens da Rodovia Transamazônica (BR-230), durante operação de combate à exploração ilegal de madeira em terras indígenas no estado. A partir de imagens de satélite de alta resolução, agentes ambientais identificaram movimentação de madeira ilegal nas Terras Indígenas (TIs) Cachoeira Seca e Arara. A ação criminosa foi interceptada pela fiscalização. Os infratores exploravam e transportavam madeira sem licença ambiental. Por meio

Semana do Meio Ambiente vai debater os desafios da gestão ambiental no Pará

Fonte: Semas Dialogar com o público acerca dos desafios da gestão ambiental no estado do Pará é o principal motivo da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) ao organizar a Semana do Meio Ambiente, em conjunto com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Pará (Ideflor-bio) e do Núcleo de Meio Ambiente da Universidade Federal do Pará (Numa/UFPA), com o tema Gestão Ambiental no Pará: Desenvolvendo Territórios Sustentáveis, no período de 3 a 8 de junho de 2019. Toda a programação foi pensada para debater, com a sociedade, questões estratégicas vinculadas ao processo de gestão do meio ambiente. Essa difusão de conhecimento e de experiências ambient

Desmatamento na Amazônia cresce e 602 cientistas europeus se manifestam

Fonte: Pragmatismo Um grupo a mais de 600 cientistas europeus e 300 organizações indígenas pediram à União Europeia que aproveite as atuais negociações comerciais com o Brasil para pressionar o Governo de Jair Bolsonaro a respeitar o meio ambiente e os direitos humanos. A carta aberta, publicada em 25 de abril na revista Science, afirma que a UE gastou mais de 3 bilhões de euros em ferro brasileiro em 2017, “apesar dos perigosos padrões de segurança e do enorme desmatamento provocado pela mineração”. Só em 2011, segundo eles, a UE importou do Brasil quantidades de carne e alimento para gado associados a uma desflorestação de mais de 1.000 quilômetros quadrados, uma superfície “equivalente a

Indústria 4.0 será tema da XIV Feira da Indústria do Pará

Fonte: Fiepa Com o tema Indústria 4.0, será realizada de 15 a 18 de maio, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém, a XIV edição da Feira da Indústria do Pará (FIPA). Este ano, um dos objetivos é possibilitar a empresários, formadores de opinião e público em geral, o contato com o conceito da chamada Quarta Revolução Industrial e suas principais inovações tecnológicas voltadas para a automação e controle nos processos industriais. Promovido pelo Sistema Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), com correalização do Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas do Pará (Sebrae-PA), e parcerias da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Governo do Estado, a F

Projeto acaba com a reserva florestal obrigatória em propriedades rurais

Fonte: Senado Notícias Os senadores Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Marcio Bittar (MDB-AC) apresentaram na semana passada um projeto que propõe acabar com a reserva legal, área do imóvel rural que não pode ser desmatada, mas pode ser explorada de forma sustentável. O PL 2.362/2019 revoga todo o capítulo que trata da reserva legal no Código Florestal (Lei 12.651, de 2012) e reacende o debate em torno de um dos pontos mais polêmicos do texto, que levou 13 anos para ser aprovado pelo Congresso. Na quarta-feira (17), Bittar e Bolsonaro se reuniram com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, para tratar do assunto. Para os senadores, a reserva legal impede a expansão do agronegócio. O objetivo,

Construção civil estima resultado positivo em 2019

Fonte: Forest O setor da construção civil está mais otimista para 2019. O Produto Interno Bruto (PIB) do segmento deve crescer 2% neste ano, na comparação com 2018, conforme estimativa anunciada em fevereiro pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP). O cálculo foi realizado com base na projeção de crescimento para o PIB nacional de 2,5% em 2019. Esta é a primeira perspectiva de resultado positivo do setor depois de cinco anos de retração. A construção civil acumula queda de 28% entre 2014 e 2018. O segmento de madeira tratada será diretamente impactado se as projeções da indústria da construção se confirmarem em 2019. As empresas oferecem soluções

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Unifloresta​© 2018

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

 (91) 3347-7707

unifloresta.com.br