Comercialização de Madeira - Desafio e Oportunidades


A retomada do mercado interno e o bom momento das exportações proporcionaram ao setor florestal o que há de mais moderno em tecnologias. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2017 a produção florestal brasileira atingiu R$ 19,1 bilhões, representando aumento de 3,4% em relação a 2016. Do total, R$ 14,8 bilhões (77,3%) vieram de florestas plantadas para fins comerciais (silvicultura) e 4,3 bilhões (1,9%) da exploração de recursos naturais (extrativismo). A atividade florestal e a cadeia produtiva a ela associada se caracterizam pela grande diversidade de produtos, compreendendo um conjunto de atividades e segmentos que incluem desde a produção até a transformação da madeira in natura em celulose, papel, painéis de madeira, pisos laminados, madeira serrada, carvão vegetal e móveis, além dos produtos não-madeireiros. Ainda segundo o IBGE o valor dos produtos madeireiros com origem em áreas plantadas cresceu 5% de 2016 para 2017, o dos mesmos produtos extraídos da natureza caiu 2,7% no mesmo período, resultado do maior controle na exploração de madeiras de espécies nativas. O Pará é líder na produção extrativista, principalmente com a retirada de madeira. Em 2019, o desafio será vencer as barreiras para ter mais áreas de florestas nativas conservadas através do manejo. O setor florestal vai entrar em uma nova etapa, onde a visão da madeira nativa como produto sustentável será consolidada com a implementação da cadeia de custódia, que comprovará a legalidade dos produtos. Com isso, a comercialização de madeira nativa, tanto no mercado interno quanto no externo, deverá aumentar no próximo ano.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Unifloresta​© 2018

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

 (91) 3347-7707

unifloresta.com.br